• CLIPPINGS




    RECEITA CERTA


    7 Passos para viver mais e melhor


    O tempo pode ser um bom companheiro ou um inimigo implacável – mas isso depende, em grande parte, das suas escolhas. Conversamos com diversos especialistas e entregamos a você a essência de como envelhecer bem.


    1 - Adote uma atitude positiva

    “Substituir uma reclamação por um agradecimento pode fazer verdadeiros milagres para a autoestima e o modo como uma pessoa encara a vida”, explica o terapeuta comportamental César Cezar, de Campinas. Uma pesquisa publicada na revista americana de psicologia Applied Psychology: Health and Wellbeing mostra que isso pode literalmente acrescentar anos à sua vida: o estudo apontou que as pessoas que são otimistas e nutrem bons pensamentos têm chance maior de ter uma vida mais longa.


    2 - Ande em boa companhia

    Pesquisas recentes mostram que a saúde e o bem-estar são “transmissíveis”. Isso acontece por meio dos laços afetivos: de acordo com um estudo da Harvard Medical School, prestigiada faculdade americana, quando um grande amigo está contente, a probabilidade de você também sentir-se assim é de 60%. Ou seja, amigos e familiares que estão de bem com a vida têm o poder de contagiar você.


    3 - Mexa o corpo

    Você já sabe: o exercício é essencial para sua qualidade de vida. Mas se ainda não saiu da teoria para a prática, anime-se, pois é preciso muito pouco para ter enormes benefícios: 30 minutinhos de atividade física diária ajudam você a evitar doenças cardíacas, hipertensão e diabetes, a dormir melhor, a ter mais disposição, melhor equilíbrio emocional e a manter seus músculos e ossos saudáveis (o que é muito importante à medida que envelhecemos). Precisa ainda de mais um motivo? Exercitar-se deixa você feliz, pois estimula a liberação de endorfina, o hormônio responsável pela sensação de bem-estar.


    4 - Relaxe a mente

    Meditar é buscar um estado mental livre do turbilhão de pensamentos e preocupações a que estamos acostumados. Nesse estado de silêncio interior, acontece a diminuição da frequência cardíaca, da tensão, da pressão arterial e do metabolismo como um todo. Um estudo recente da Harvard Medical School mostrou que a prática diária de meditação melhora sintomas de diversas doenças, de esclerose múltipla à depressão.


    5 - Mantenha seu cérebro curioso

    Um cérebro ativo é a melhor prevenção contra doenças como Alzheimer, que afeta a memória e as faculdades intelectuais. “A estimulação cerebral acontece mediante atividades diferentes das habituais. Se a pessoa está acostumada a jogos, por exemplo, tais jogos não serão suficientes como estímulo. É preciso aprender coisas novas, como instrumentos musicais, novos pratos culinários e atividades inéditas”, sugere a geriatra Sumika Mori Lin, do Hospital das Clínicas de São Paulo.


    6 - Coma menos, viva mais

    “Tenha uma alimentação equilibrada e reduza a ingestão de calorias, pois isso ajuda a aumentar a longevidade”, aconselha Camila Borduqui, nutricionista funcional da clínica Dr. Alan Landecker. Prefira alimentos orgânicos, integrais e com fibras. Conheça as propriedades dos alimentos e o que podem fazer pela sua saúde. Não se esqueça também de beber mais água (não suco nem refrigerante): sem hidratação adequada, seu humor piora e o raciocínio fica prejudicado.


    7 - Durma bem

    Se o seu sono não é reparador, não negligencie a busca de soluções. De um novo travesseiro a um tratamento para o ronco, tudo que puder ajudá-lo a descansar deve ser perseguido com afinco. É durante a noite que acontecem processos importantes para a saúde e bem-estar, incluindo processos ligados ao aprendizado e à memória. Irritabilidade, dor de cabeça e indisposição são alguns dos sintomas imediatos de noites mal-dormidas. Não perca tempo contando carneirinhos: procure um médico.


    FONTE - REVISTA RECEITA CERTA